sábado, 14 de novembro de 2009

MARCAS DA VAIDADE


Do que vale um bom batom,
se meus lábios procuram por um beijo

Do que vale um bom casaco,
se os meus braços agurdam
aquecer-se em outro peito

Do que vale um tom de lápis,
se meus olhos já não brilham mais

Do que vale um bom esmale,
se minhas mãos esperam a macies de outras mãos

Do que vale um corpo esbelto,
se minha alma não me agrada

Do que vale ser jovem,
se dentro, a velhice já veio me aquecer

Do que vale a vaidade,
se a vida...ah a vida!
se esqueceu de esculpir meu grande amor...

Nenhum comentário:

Postar um comentário